terça-feira, 31 de agosto de 2010

...

...O problema é pensar demais

Demasiado problema
Em ser Ser
Sentir
E se preservar do tal medo
Da tal solidão

O tempo nem sempre é relativo
Mas isso também é relativo.

E tens coragem de olhar no espelho?
A imagem que lá se reflete
Que lá dentro se espalha
E que no fim sempre se quebra

Não queira entender a fórmula pra depois sair
Nenhuma teoria coloca as coisas no lugar de onde nunca deveriam ter saído.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Paradoxos

Os dois lados:
Eixo e Aliados
Cara ou coroa
Cedo ou tarde
Poder e não querer
Encontrar sem buscar
Leste e Oeste
Norte e Sul
Quente Frio
Amor e indiferença

E há os que decidem não pular o muro.

sábado, 21 de agosto de 2010

Agosto.

Desgosto bonito só no mês de Agosto
Onde podemos rimar
E até remar contra nós mesmos
Colocar uma máscara e dizer
Que tudo é florido
Que o inverno já é quase uma lembrança
Que nada vai acabar
Que tudo vai mudar
O ano que já passou da metade
E o desgosto por tudo que não foi
No mês de Agosto é permitido
No mês de Agosto é bonito.

Mestre Raul: Eterno!

A primeira música que lembro de ter ouvido na vida é "Eu nasci há 10 mil anos atrás". Ainda muito nova, não entendia quem era Raul Seixas ou qualquer outra coisa que ele quisesse dizer. Mas eu gostava.
Sua influencia foi muito clara e produtiva na minha vida. Não vi ainda alguém que conseguiu misturar tão bem o bom e velho Rock n' Roll com o Baião. Na verdade, Raul fez isso tão bem que acho que ninguém mais se atreveria a fazê-lo.
Se tem outra coisa que também acho que apenas Raul conseguiu fazer é o modo direto de falar nas músicas. Ele fala do cotidiano da forma mais natural do mundo, usando metáforas que nos fazem viajar. Uma música toda simples, ao pé da letra, até que vem aquela frase que você leva uma vida inteira e acha mil possibilidades pra ela: todas certas, todas erradas.
Raul é sem dúvida o ser mais marcante do rock nacional. Tantos outros me emocionam tanto quanto Raul, mas Raul foi o mestre, o primeiro e a cópia mais fiel dele mesmo.

Algumas frases do Mestre:

"A desobediência é uma virtude necessária à CRIATIVIDADE"

"Um sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade"

"Do materialismo ao espiritualismo é uma simples questão de esperar esgotarem-se os limites do primeiro."

"Que capacidade impiedosa essa minha de fingir ser normal o tempo todo."

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Coisa Normal.

Falar de coisas normais, deveria ser mais normal, não é?
O tempo é uma coisa norma, do qual a gente só fala na falta de assunto.
Falar sobre política também é uma coisa normal, mas é tão normal que a gente costuma olhar apenas para o lado que não presta. Será que estamos todos corrompidos? Será que ainda temos salvação?
Uma coisa leva a outra, mas a maioria não nos leva a lugar algum.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

A vontade da vontade

O dia a dia vivido em toda a sua intensidade
Coisa que não se explica
Coisa tão simples que a gente até complica
Sentir o vento no rosto
E o tempo no espelho
A saudade que fere o peito
E trás o gosto doce da lembrança

Quem não se interessa por experimentar?
Quem é tão pouco que não tem vontade?

A própria vontade tem vontade
Tem medo
Tem coragem

Para concluir o que já foi dito
Faltou apenas o que não foi vivido
O que não foi feito de bom da solidão
E pra quem não viu o sentido
Sinto muito
Muito tarde agora
Para qualquer tipo de explicação.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Um dia especial

Meu pessimismo já chegou ao extremo de se conformar com tudo isso.
Acho que apenas reclamar não tem sentido
Tem dias que são feitos para outras ocasiões
Para serem eternos
Celebrados com alegria
Uma alegria, não divina
Mas sim real, própria do sentimento
Da razão que se perde de controle
Do controle que desliga a televisão
Pode se chamar a isso de momento especial
Momento que vira dia, dia que vira lembrança
E passa a ser eterno dentro da nossa
Saudade.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Irracional

Motivo pra existir
Pra ir e vir
Pra nada de mais fazer
Pra fazer tudo por prazer

Tem horas que realmente não dá vontade de acreditar
Acreditam por comodismo
Eu me faço de hipócrita perante a hipocrisia alheia
Posso ser pouco
Mas antes pouco do que quase nada

Minha fé não tem nada de cristã, minha razão não me permite continuar a crer numa invenção

Fanatismo acumulado


Percebo pouco que ainda faz,
Mas o que mais nos permite sair daqui?

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

O que nos faz ser?

?O que nos faz Ser um ser
Superficial
Movido a comodismo
À moda imposta
Ao imposto de todo mês
Ao salário minímo
Ao minímo de detalhes
Superficiais?

O super homem que não tem poder
O poder de não saber se impor
De se tornar um impostor
Que ainda tem imposto a pagar
Que o medíocre devora
Que volta à cova
Que quer nos salvar