quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Na atualidade
Temos menos do que no passado
O que pode ser definido como velho e novo
É que é a dúvida
Ser moderno é ser vazio?
Ser antigo é preferir a vida lá fora?
Correr o risco de se queimar
Sem se perguntar que consequências
A queimadura traria
Correr o risco de errar
E de não aprender nada com isso
Pode ser um mundo sem sentido
Podem ser pessoas sem sentido
Mas o ponto é saber onde,
O que faz sentido, está
E... se realmente faz sentido
Um monte de frases juntas
Pode não ser um texto
Esse monte de versos
São apenas palavras soltas
Que eu sinto vontade de explicar
Dizendo quase nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário