terça-feira, 2 de agosto de 2011

Falta espaço
E tudo é ilusão
Poderia ser perfeito?
Só a ilusão pode.
Poderia ter defeito?
Só o que é real pode.
E o que você poderia?
O que o mundo faria se você pudesse voar?
Será que te louvaria
Ou te desprezaria por tanto ousar?
E você faria isso sozinho à noite
Ou iria de dia observar o mar?
É tanto ar
Que todo mundo respira sem pensar
E se falta num segundo
O desespero é que sufoca
O que se espera é que sempre aconteça o obvio
E nada de mais...
Nada mais
Nada mais obvio do que só isso esperar
Se o tempo parasse, você nem perceberia;
Se você me contasse, eu não acreditaria;
É tudo obvio
E nada demais
Nada mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário